O Tribulus terrestris, também conhecido como viagra natural, é uma planta conhecida popularmente por conta de suas propriedades afrodisíacas.

É uma erva que sempre foi utilizada, desde os tempos antigos, na medicina chinesa e indiana, principalmente.

Hoje em dia, existe o medicamento que tem essa planta como matéria prima e é conhecido principalmente por trazer resultado positivo para atletas que desejam aumentar a massa muscular e por aqueles que desejam aumentar a libido.

Entretanto, o medicamento traz diversos outros benefícios para a saúde, promovendo o bem estar. Ele pode ser encontrado tanto em cápsulas como em pó, na maioria das farmácias (de manipulação).

Até um tempo atrás, era considerado um suplemento alimentar. Contudo, após resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), passou a ser classificado como medicamento fitoterápico. Portanto, deve ser prescrito por um médico e comprado em farmácias de manipulação.

O que é

O tribulus terrestris é um medicamento fitoterápico, ou seja, é um medicamento produzido a partir de matéria prima natural com o intuito de auxiliar no tratamento de diversas enfermidades.

A Tribulus terrestris é uma planta cultivada nas regiões subtropicais do mundo. No Brasil, é encontrada na região semi-árida do Nordeste.

O tribulus terrestris é rico em saponinas, flavonoides, alcaloides, glicosídeos, fitoesteróis e taninos – substâncias responsáveis por muitas das atividades biológicas do tribulus terrestris.

Benefícios do tribulus terrestris

Por ser rico em uma variedade de substâncias bioativas benéficas para o organismo, o tribulus terrestris desempenha diversas outras funções, além do aumento e desenvolvimento de músculos e aumento do desejo sexual.

Dentre os outros benefícios para a saúde, temos:

Ação anti inflamatória

O tribulus terrestris tem ação anti-inflamatória. Fonte da imagem: Freepik.

O tribulus terrestris é rico em flavonoides, que é um poderoso anti-inflamatório de origem vegetal.

Os flavonoides atuam inibindo a proliferação de células envolvidas na inflamação e enzimas e citocinas pró-inflamatórias.

Estimulante sexual

O produto (extrato da planta) aumenta a libido e pode ser um aliado para combater a impotência sexual. Fonte da imagem: Freepik.

A protodioscina é um componente da saponina, uma das substâncias presentes no tribulus terrestris.

Ela aumenta a produção de hormônios andrógenos, aumentando a liberação do hormônio luteinizante, o que eleva a conversão de testosterona em dihidrotestosterona.

Isso faz com que haja um aumento do apetite sexual e melhora do desempenho sexual.

Em homens, o uso do medicamento auxilia na prolongação da ereção, prolongando os efeitos do hormônio testosterona.

Estudos realizados em animais demonstram que o uso do fitoterápico provoca aumento da produção de testosterona.

Em humanos, ainda não existem evidências suficientes do aumento de testosterona. Entretanto, já se sabe que o fitoterápico é também um fito hormônio, ou seja, produto extraído de planta que promove regulação hormonal, o que melhora a vida sexual de homens e mulheres.

Esse mesmo mecanismo também causa um aumento da produção de células sanguíneas pela medula óssea, contribuindo para a melhoria da circulação do sangue e transporte de oxigênio.

Ganho de massa muscular

O tribulus terrestris foi, por longo tempo, utilizado por atletas como suplemento, uma vez que promove aumento de músculos. Fonte da Imagem: Freepik.

A protodioscina e protogracilina são componentes da saponina. Como mencionado, ela promove o aumento dos hormônios andrógenos, o que aumenta a liberação do hormônio luteinizante, aumentando a conversão de testosterona em dihidrotestosterona. Esse mesmo mecanismo de ação promove a hipertrofia (ganho de massa muscular).

Por isso, muitos atletas ou outras pessoas que praticam atividades físicas com frequência fazem uso do tribulus para potencializar os seus resultados.

Tratamento da disfunção sexual feminina

O medicamento fitoterápico aumenta a libido feminina, melhorando a vida sexual como um todo. Fonte da imagem: Freepik.

Estudos apontam que o tribulus terrestris, quando administrado em mulheres, promove aumento do desejo, lubrificação, excitação, satisfação e alívio da dor durante as relações sexuais.

Controle da glicemia

O medicamento promove o controle da glicemia, prevenindo diabetes. Fonte da imagem: Freepik.

O tribulus terrestris diminui a resistência das células à insulina, hormônio que controla a glicemia (níveis de glicose no sangue).

Dessa maneira, a administração do tribulus terrestris contribui também para a prevenção de diabetes.

Na China, um estudo feito com ratos demonstrou uma diminuição de até 40% da glicemia em ratos diabéticos.

Melhoras nos sintomas da menopausa

A substância extraída da planta também alivia os sintomas da menopausa. Fonte da imagem: Freepik.

O uso de tribulus terrestris por mulheres na menopausa provoca um alívio nos principais problemas da menopausa, como as ondas de calor.

Melhora do perfil lipídico

A substância também diminui a absorção do colesterol ruim, melhorando o perfil lipídico e protegendo o coração.

O tribulus terrestris também é rico e fitoesteróis, que são substâncias derivadas de plantas que possuem estrutura química semelhante aos esteróis.

Os fitoesteróis competem com os outros tipos de colesterol e fazem com que o colesterol “ruim” seja menos absorvido no intestino, diminuindo os níveis desse tipo de colesterol no sangue.

Isso promove uma melhora do perfil lipídico, prevenção de doenças cardiovasculares e proteção do coração.

Outros efeitos

Além dos benefícios já citados, alguns estudos demonstram outros benefícios do uso do fitoterápico: aumento da fertilidade, efeito antioxidante, fortalecimento do sistema imune e efeito diurético.

Como tomar

Como não é mais considerado apenas um suplemento alimentar e sim um medicamento fitoterápico, o uso deve ser prescrito por médico ou nutricionista especialista em fitoterápicos.

Da mesma maneira, o uso deve se dar de acordo com a prescrição médica ou do nutricionista.

Em pó

Caso o médico ou nutricionista prescreva a versão em pó da substância, a dose diária recomendada é de cerca de 1g, três vezes ao dia.

Ele pode ser diluído em bebidas líquidas ou utilizado no preparo de outros alimentos.

A recomendação é que o uso não ultrapasse, em regra, o período de 90 dias.

O medicamento pode ser encontrado em pó, que pode ser consumido diluído em bebidas. Fonte da imagem: Freepik.

Em cápsulas

A dose preconizada é de uma cápsula (250mg), três vezes ao dia. Para que surta os efeitos desejados, deve ser utilizado por pelo menos 60 dias.

Essas são as doses preconizadas. Para saber a dose ideal para o seu caso, não deixe de conversar com o seu médico e seguir a orientação por ele dada para que você alcance o resultado esperado.

O medicamento pode ser encontrado em cápsulas, sendo encontrado na maioria das farmácias. Fonte da imagem: Freepik.

Confira também o nosso artigo sobre os Melhores Tribulus Terrestris!

Efeitos colaterais

Como todo medicamento, o tribulus terrestris pode apresentar alguns efeitos colaterais (variam de um organismo para o outro), que são: desconforto abdominal, distensão abdominal, dor abdominal, diarreia, eructação, flatulências, dor de estômago, halitose, dores de cabeça, insônia, irritabilidade, sono leve, perda de memória, labilidade emocional, náusea, pesadelo, pele oleosa, poliúria, desregulação do ciclo menstrual, prisão de ventre e prurido.

Quando alguns desses sintomas surgirem de forma associada, procure o seu médico para que ele avalie a melhor estratégia (interromper o tratamento, diminuição da dose ou outra alternativa).

Contra-indicações

Como é rico em alcalóides, que são estimulantes do sistema nervoso central, o tribulus terrestris não é indicado para quem sofre de pressão alta porque pode acabar contribuindo para um quadro de pressão alta.

Por uma questão de segurança, por ainda não se saber dos efeitos na saúde de mulheres grávidas e lactantes, a orientação é que o tribulus terrestris não seja utilizado por esses grupos.

Além disso, como já mencionado, ao tomar tribulus terrestris, há um aumento da produção de hormônios andrógenos.

Alguns estudos apontam que o aumento da exposição fetal a este tipo de hormônio pode causar, no futuro, alguns problemas para a saúde do bebê, como câncer reprodutivo, SOP, endometriose, câncer de próstata e interferir na qualidade do sêmen.

Também não é indicado para homens com problemas de próstata ou pessoas com a saúde do fígado prejudicada.

Como é um fármaco pode haver interações com outros medicamentos em uso. Por isso, se você faz o uso de quaisquer outros medicamentos, lembre-se de informar o seu médico.

Apesar de todos efeitos benéficos apresentados, é importante ressaltar que não deve ser utilizado sem orientação médica ou profissional de saúde habilitado.