A creatina é considerado um dos suplementos mais populares e eficazes entre os esportistas.

Ela é amplamente utilizada por praticantes de atividades físicas para finalidades como melhorar o desempenho, aumentar a força e auxiliar no crescimento dos músculos.

Existem várias versões da substância disponíveis no mercado e, neste artigo, exploraremos as diferenças entre esses tipos de suplementos e como eles afetam nos resultados, absorção, eficácia e custo.

Quais são os 3 tipos de creatina

Creatina Monohidratada

Esta é a forma mais comum e estudada do suplemento em praticantes de exercícios físicos.

Ela é absorvida um pouco mais lentamente pelo organismo devido ao seu processo de filtração simples.

Apesar de ser a versão mais barata entre as três, a creatina monohidratada apresenta alta eficácia e tem sido a escolha preferida de atletas na busca de ganho de massa muscular.

Creatina Micronizada

A creatina micronizada é uma variante da creatina monohidratada que passa por um processo de micronização, resultando em partículas menores.

Essa característica permite uma absorção mais rápida pelo corpo, o que, teoricamente, poderia causar aumento dos ganhos de composição do corpo dos praticantes de atividades físicas.

No entanto, não há evidências científicas que comprovem que esse tipo ajude mais no treino em comparação às outras versões dessa suplementação.

Creatina Alcalina

A creatina alcalina é a menos conhecida das três opções e se destaca pelo seu pH mais alto.

Isso a torna mais estável em soluções líquidas e aumenta seu potencial de absorção para os músculos.

Apesar disso, a creatina alcalina não demonstrou vantagens significativas em termos de eficácia quando comparada à creatina monohidratada.

Comparação entre os Tipos de Creatina

Cápsula e ganho de massa muscular. Fonte: Canva.

Embora existam diferenças entre a creatina monohidratada, micronizada e alcalina, todas têm a mesma finalidade e efeitos: melhorar o desempenho esportivo e auxiliar no desenvolvimento dos músculos.

A principal diferença entre os tipos está na velocidade de absorção das partículas pelo organismo, sendo a creatina micronizada a mais rápida e a monohidratada a mais lenta.

No entanto, é importante ressaltar que a eficácia da creatina não está relacionada à sua velocidade de absorção.

O uso de tal suplemento, independente do tipo, gera aumento de energia nos músculos e causa leve acúmulo de água intracelular.

A metabolização da creatina acontece parte no fígado, parte nos rins.

Preço e Escolha dos Tipos de Creatina

Preço da suplementação. Fonte: Pixabay.

O processo de micronização e alcalinização da creatina aumenta a capacidade de absorção pelo corpo.

Contudo, isso aumenta o custo de produção, o que se reflete no preço final do produto.

O melhor custo-benefício

O tipo monohidratado é, dentre as versões desses produtos, a opção mais barata entre os três tipos e, considerando que não há evidências científicas que apontem para uma maior eficácia das outras versões em relação aos treinos, ela pode ser a escolha mais vantajosa para a maioria dos consumidores.

Conclusão sobre os tipos de creatina

Creatina em pó. Fonte: Canva.

Ao escolher um suplemento de creatina, é importante considerar suas necessidades individuais e orçamento e, em caso de compra online, verifique um site de confiança – desconfie de qualquer e-mail suspeito te oferecendo o suplemento. Se você comprar de um site e não receber a encomenda, peça ajuda de um especialista e busque seus direitos.

Via de regra, os benefícios da substância são bem parecidos, independentemente do tipo de creatina. Em resumo, os três tipos de creatina têm como objetivo melhorar o desempenho esportivo e auxiliar no desenvolvimento muscular.

O tipo monohidratado é o mais estudado, comprovado e acessível, sendo uma excelente escolha para a maioria dos atletas e praticantes de atividade físicas.

Idealmente, tenha um acompanhamento de um nutricionista esportivo (profissional de nutrição que fez pós graduação na área de atividade física), uma vez que tal especialista irá te orientar de acordo com o seu tipo de organismo, permitindo melhores resultados.